Goiás empata mais uma partida em casa.

Unifan-1230×130
aguia-1
kart-passeio

Debaixo de uma forte chuva, Goiás e Criciúma foram a campo para se enfrentarem pela 33ª rodada do Brasileirão da Série. Ambas equipes vinham de tropeços na última rodada, sendo que o Goiás empatou com o Guarani em casa e o Criciúma foi batido pelo Paysandu, fora. Com a mesma pontuação na tabela (42 pontos), as equipes fizeram um jogo movimentado e ficaram no empate. 1 x 1, com gols de Carlos Eduardo e Lucão, ambos na parte final do segundo tempo. Novo empate em casa, que coloca um freio nos torcedores esmeraldinos que estavam mais animados com a reação do time no campeonato.

Mesmo com o campo pesado, o Goiás buscou o jogo desde o início, com tentativas com Pedro Bambu, Carlinhos e Carlos Eduardo. E logo aos 04 minutos, Andrezinho cobrou falta para a área e encontrou Carlos Eduardo livre na pequena área. O atacante tentou finalizar com um belo voleio, mas bateu em cima do goleiro Luiz, que fez a defesa. Aos 19, Aylon recebeu passe de Victor Bolt e saiu na cara do gol, mas bateu em cima do goleiro. Na sobra, Andrezinho girou sobre o marcador na entrada da área e conseguiu finalizar, mas a defesa conseguiu interceptar o chute e mandar para escanteio. Aos 27, Carlos Eduardo recebeu lançamento longo que veio da defesa esmeraldina, ganhou na corrida pelo lado direito, driblou o zagueiro entrou na área e mas na hora de finalizar a bola bateu na defesa. E o primeiro tempo ficou na pressão esmeraldina, com o Criciúma se fechando na defesa e tentando sair sem sucesso nos contra-ataques.

Na volta do intervalo, Hélio dos Anjos já mandou Michael a campo, no lugar de Viçosa, e o Goiás permaneceu na pressão, chegando ao ataque com Carlos Eduardo, aos 02 e Elyeser, aos 03 minutos, mas ambos não acertaram a finalização. Aos 04, Victor Bolt encontrou Aylon na entrada da área, que recebeu livre, dominou e de frente pro gol conseguiu finalizar em cima do goleiro Luiz, que defendeu com facilidade.  O Criciúma conseguiu chegar aos 09 minutos, com Silvinho, que em jogada de contra-ataque, avançou livre de marcação pela esquerda e entrou na área, conseguindo a finalização com o “pé trocado” (direito), parando na defesa de Marcelo Rangel, que fez grande defesa.

De tanto insistir, o Goiás abriu o placar aos 27 minutos do segundo tempo. A defesa interceptou jogada de ataque do Criciúma e no contra-ataque, após troca de passes entre os jogadores esmeraldinos, a bola sobrou para Carlos Eduardo fora da área, que venceu a poça d’água, avançou livre entrou na área e tocou por cobertura para fazer um belo gol. 1 x 0 para o Verdão. Na sequência o Goiás ainda chegou com perigo com Aylon e depois com Elyeser, mas ambos desperdiçaram as finalizações.

Aos 32, o Criciúma já deu sinal que ia complicar o jogo. Após a defesa esmeraldina perder a bola na intermediária, Caio Rangel recebeu no contra-ataque, fora da área pela direita e mandou de longe, para outra grande defesa de Marcelo Rangel. Na sequência, aos 36, não deu. Alex Maranhão cobrou escanteio fechado e Lucão raspou de cabeça para balançar as redes esmeraldinas e empatar a partida. Goiás 1 x 1 Criciúma. A partir daí foi aquele desespero e correria da parte do Goiás, com o Criciúma se segurando no jogo, tentando encontrar um contra-ataque, mas ficou tudo igual no Serra Dourada. Mais um empate do Goiás em casa. O time até teve muitas chances de gols, mais pecou nas finalizações e viu o adversário sair com o empate no final. O Verdão permaneceu na 9ª colocação, mas pode perder duas posições ao final da rodada, para o Boa (enfrenta o Londrina) e Paysandu (enfrenta o Vila Nova-GO), caso essas equipes vençam seus confrontos em casa.

Agora, o Verdão só volta campo na próxima terça-feira (07/11), quando enfrenta o Londrina, no Estádio do Café, na cidade que dá nome ao time, em jogo que será as 20h30.

FICHA TÉCNICA

GOIÁS X CRICIÚMA – 33ª Rodada

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)

Data: 31 de outubro de 2017, terça-feira

Horário: 19h30 (de Brasília)

Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo (SP) apita a partida. Ele será auxiliado por Rogério Pablos Zanardo (SP) e Herman Brumel Vani (SP).

Público pagante: 2.816. Renda: R$ 15.640

Gols: Carlos Eduardo, aos 27 do segundo tempo, pelo Goiás. Lucão, aos 36 minutos do segundo tempo, pelo Criciúma.

Cartões amarelos: Alex Alves e Aylon, pelo Goiás. Douglas Moreira, pelo Criciúma.

GOIÁS: Marcelo Rangel, Pedro Bambu, Fábio Sanches, Alex Alves e Carlinhos; Victor Bolt, Elyeser, Andrezinho (Thales) e Aylon; Júnior Viçosa e Carlos Eduardo (Nathan). Técnico: Hélio dos Anjos.

CRICIÚMA: Luiz, Diogo Mateus, Raphael Silva, Edson Borges e Diego Giaretta; Barreto, Douglas Moreira, Alex Maranhão e Silvinho; Moisés (Caique (Lucão) e João Henrique (Caio Rangel). Técnico: Beto Campos.

8 Comentários

  1. Marcus Vinicius disse:

    Goiás esta cumprindo tabela, já estamos em novembro não adianta ficar aqui cobrando isso ou aquilo, é torcer para acabar logo esse ano de 2017,
    ontem mesmo com a chuva não podemos esperar muito de um time que os zagueiros são lentos e pesados, os laterais não sabem cruzar , Bolt além de ser grosso por natureza é um louco e pesado não ganha uma na corrida, meio de campo sem criação e ataque não vou nem comentar…
    Só de pensar que ano que vem alguns desses come e dorme ainda vão ficar aqui pq a nossa maravilhosa diretoria fez contrato de 2 anos para cima, mas é isso ai, sempre vai ter uns mamando no Goiás quem não se lembra do Marcelo Carioca.

  2. JOP disse:

    Como todos já sabemos há muito tempo o time é muito fraco. E não custa lembrar que a culpa disso é do Hailé, da família Pinheiro, do Sérgio Rassi e dos comparsas que vivem ao redor, que inclui o atual presidente. Isso não pode ser esquecido.
    Além da teimosia do ultrapassado HP e do total desconhecimento sobre futebol do Sérgio Rassi, do Lucindo e de tantos outros que estão ou estiveram no clube nesses últimos quatro anos, o motivo principal é o sistema que suga tudo que pode em favor dos dirigentes (e seus puxa-sacos) em combinação com os empresários de “jogadores”.
    Acredito que escaparemos do vexame da série C, mas pra ficar pelo menos razoável ano que vem tem que mudar praticamente tudo.
    Essa é nossa triste e dura realidade.

  3. Valdeci Silverio dos Santos disse:

    Pra sair da série C, só com muita sorte e combinação de resultados; só olhar os próximos confrontos! Deste timeco eu não falo mais! Êta ¨nois¨1

  4. Márcio Rosa disse:

    O que todo torcedor do Goiás quer, é que esse ano de 2017 acabe, pois não suportamos mais, tanta humilhação e piadinhas. O time é muito fraco. Volto a dizer, o melhor que se deve fazer, é segurar só o Marcelo Rangel e mandar o resto pra rua, começar do zero, pra ver se consegue dar uma cara nova ao time e alguma alegria aos torcedores. Fora pinheirada.

  5. Carlos Antônio de Souza disse:

    Corrigindo: (…) “ficarão putamente satisfeitos.”

  6. Carlos Antônio de Souza disse:

    Faltam peças no time: um centro avante de qualidade e um bom e rápido armador., e elementos de reposição que resolvam quando chamados.

    Temos que agradecer muito e rezar para que na próxima temporada as coisas sejam diferentes e que tenhamos um time melhor!!!

    Tá difícil… Tá complicado!!!

    O velho Hélio dos Anjos felizmente ele está utilizando bem a velha máxima: “Quem não tem cão, caça com gato.” E fazendo o que lhe foi solicitado: tirar o GEC do rebaixamento para a série “C”.

    E vocês pensam que a Pinheirada está envergonhada ou triste??? Que nada!!!

    Pois se conseguirem fazer grana com o Carlos Eduardo ou com qualquer outro perna de pau, com certeza eles ficaram putamente satisfeitos!!!!

    Pois para “Eles” a colheita com certeza será bastante farta!!!!

  7. A chuva atrapalhou o Goiás. Não concordei com Heliao , falou que Aylon foi fundamental hj , errou 3 gols . E que a saída do Jr Viçosa fez falta na bola alta , após a saída
    Então coloca ele de zagueiro kkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *