Léo Sena completará 100 jogos com a camisa do Goiás na partida contra o Anápolis

Unifan-1230×130

A partida contra o Anápolis, nessa quarta-feira (14), será uma data especial para um jogador do Goiás. O volante Léo Sena irá completar 100 jogos com a camisa esmeraldina, sendo o segundo jogador do atual elenco a jogar mais partidas pelo Goiás, atrás apenas de Carlos Eduardo.

O jogo de hoje, relembra umas das partidas mais especiais de Léo Sena na sua carreira. No ano de 2016, na final do Campeonato Goiano, ele marcou o gol do Goiás na decisão e que levou a partida para o título nas penalidades daquela edição. O detalhe é que o adversário era o Anápolis, time que enfrentará hoje na sua centésima partida pelo Verdão.

Léo Sena encontrou o Goiás pela primeira vez em 2015, quando, atuando pelo Rio Claro, equipe do interior paulista, enfrentou o Verdão pela Copa São Paulo de Futebol Júnior. Na época o superintendente de futebol alviverde, Osmar Lucindo, e o treinador Augusto César avalizaram a contratação do jogador para o Goiás.

Em meados daquele mesmo ano Léo chegou ao Verdão e atuou até o fim do ano na equipe sub-20. Em 2016 ele foi alçado a equipe profissional, a época comandada por Enderson Moreira. Sua estreia aconteceu no dia 14 de fevereiro, em um clássico contra o Atlético Goianiense, desde então se firmou como importante peça do time esmeraldino.

“É um sonho de criança que estou realizando, toda criança quer ser jogador de futebol e atuar em um time grande, graças a Deus eu consegui realizar este sonho. Meu pai até chorou quando conversamos por telefone, tudo está acontecendo muito rápido. Estou honrado em alcançar essa marca pelo Goiás”, afirma Léo Sena.

4 Comentários

  1. Alexandre Paiva disse:

    O futebol hoje em dia está com um deficit de bons jogadores, considerar Léo Sena como um volante moderno é demais, apesar de ter pouca idade mas com tantas oportunidades que já teve segue limitado, segura demais a bola e o pior, retenção da posse é na defesa onde entregou vários contra ataques pro adversário, hoje mais uma vez contra o Anápolis por três oportunidade proporcionou risco a zaga do Goiás, em uma delas surgiu o gol de empate.

    Deixa esse menino no banco, entra no segundo tempo até aprender com os mais experientes, não força a barra com o futebol profissional do Goiás, jogando esse futebol até agora é fraco pra titularidade.

  2. Márcio Rosa disse:

    pode até se tornar um bom jogador, mas precisa profissionalizar, muito inocente e amador. É um tal de passe curto e entrega o ouro ao bandido. No jogo de hoje com o Anápolis, que não assisti inteiro, ele deu três passes bobos, jogador infantil.

  3. Carlos Henrique disse:

    Limitado.

  4. Pedro Baiocchi disse:

    Com a incrível média de 0,01 gol por partida e lembrando que atuou como meia ofensivo uma boa parte desses 100 jogos e foi arrotado pelo nosso estupendo técnico como o volante mais OFENSIVO da história do Goiás! O destino do Goiás é mesmo pavoroso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *