Raio X da Série B 2018 – Parte 2

Unifan-1230×130

Saudações Esmeraldinas!

Dando sequência às análises dos adversários esmeraldinos, a seguir mais uma parte.

Criciúma Esporte Clube:

Após um estadual irregular e a eliminação precoce da Copa do Brasil, o Criciúma tenta se recuperar na única competição presente no calendário do clube. Assim como na edição passada, vai mesclar nomes mais experientes, como do goleiro Luiz, o meia Elvis que retorna ao clube depois de dois anos e Zé Carlos, que tenta recuperar seu melhor futebol justamente com a camisa do Tricolor Carvoeiro, com as joias da base e que vêm se destacando com a camisa preta, branca e amarela – Gustavo, Andrew e Douglas Moreira. No ano passado, a participação do Tigre não foi decepcionante, mas também longe de empolgar. Sob a batuta do técnico Argel Fucks, o time aposta no Heriberto Hülse, onde costuma formar um caldeirão, para voltar a ter bons resultados.

Acredito numa campanha de meio de tabela, sem grandes sustos e remotas chances de Acesso.

Time Base:

Luiz; Sueliton, Nino, Sandro e Marlon; Mangabeira, Douglas Moreira, Andrew e Elvis; Zé Carlos e João Paulo. Técnico Argel Fucks

Destaques:

O experiente goleador Zé Carlos e as revelações Andrew e Douglas Moreira

Oeste Futebol Clube:

Após ficar perto do acesso à Série A em 2017, o Rubrão sonha novamente brigar por uma vaga na elite neste ano. O time manteve alguns jogadores da última temporada e trouxe outros após o fim do Campeonato Paulista da Série A2. Dentre os reforços, destaque o goleiro Tadeu e o atacante Léo Castro, ambos da Ferroviária; o atacante Rafael Ratão, vindo do Novorizontino, além do lateral-esquerdo Guilherme Romão, emprestado novamente pelo Corinthians. No comando do time está Roberto Cavalo, que está à frente da equipe desde 2017.

Assim como o Boa Esporte é um time de empresários e a força de sua torcida e quase zero.

Acredito em uma campanha mediana, com remotas chances de acesso.

Time Base:

Tadeu; Willian Cordeiro, Leandro Amaro, Betinho e Guilherme Romão; Lídio, Bonilha, Raphael Luz e Marcinho; Léo Castro e Rafael Ratão. Técnico: Roberto Cavalo

Destaques:

O meia Raphael Luz, revelação da base esmeraldina e os atacantes Rafael Ratão e Leo Castro se apresentam como candidatos a destaque.

Londrina Esporte Clube:

A equipe do interior do Paraná, no estadual, parou nas semifinais com derrota para o campeão Atlético-PR. Ainda com um orçamento limitado, o time mantém a base que disputou o Paranaense neste ano. As contratações são de certa forma interessantes, nomes como do zagueiro Leandro Almeida e do atacante Dagoberto de 35 anos, estão no pacote de reforços anunciados. Na retaguarda, o time do Estádio do Café conta com o técnico Marquinhos Santos querendo mostrar serviço e mostrar que está preparado para os voos mais altos do Tubarão.

Incluo na categoria de times que podem surpreender, assim como nos dois anos anteriores a equipe que não era considerada umas das favoritas, brigou até as últimas rodadas pelo acesso.

Time Base:

Vagner; Roberto, Lucas Costa, Leandro Almeida e Reginaldo; Germano, Moisés Gaúcho, Dudu e Tiago Primão; Wesley e Safira. Técnico: Marquinhos Santos

Destaques:

Os atacantes Keirrison e Dagoberto, que luta para se recuperar técnica e fisicamente e o zagueiro Leandro Almeida.

Esporte Clube São Bento:

O São Bento entra na Série B com um único objetivo: não ser rebaixado. Internamente, a diretoria acredita que o clube terá a menor folha salarial da competição, e os reforços chegaram por atacado até agora foram contratados 14 jogadores. O principal deles é Everton Silva. Aos 29 anos, o jogador chega após disputar o Paulistão pelo RB Brasil, acumulando passagens por Flamengo, Ponte Preta, Ceará, Chapecoense, entre outros. O técnico Paulo Roberto Santos, nunca treinou uma equipe de Série B, ao menos tem respaldo suficiente para aguentar uma série de resultados ruins.

Considero apenas um Turista na Série B.

Time Base:

Rodrigo Viana; Everton Santos, Aislan, Everton Pascoa e Marcelo Cordeiro; Fabio Bahia Doriva, Celsinho e Alaor; Ronaldo e Lucas Crispim. Técnico: Paulo Roberto Santos

Destaques:

O volante Fabio Bahia e o meia Celsinho que surgiu como grande revelação na Portuguesa poderão se destacar, num elenco tão limitado e desconhecido.

Associação Atlética Ponte Preta:

Assim como o Coritiba a Macaca de Campinas, vem de um rebaixamento em 2017, depois de chegar ao seu terceiro título de Campeão do Interior Paulista, a promessa da diretoria Pontepretana é de montar um time forte para a disputa da Série B e buscar recolocar a Ponte na primeira divisão. Diversas caras novas desembarcaram no Majestoso, dentre elas o técnico Doriva, dos vários reforços vale destacar, o lateral Tony e o meia Murilo, ambos ex. Goiás, além do atacante Júnior Santos.

Sem poder contar com o apoio de sua torcida nas rodadas iniciais, que será mais um obstáculo a ser superado, acredito numa campanha na parte de cima da tabela, briga pelo acesso.

Time Base:

Ivan; Emerson, Renan Fonseca, Reynaldo e Marciel; Nathan, Paulinho e Lucas Mineiro; Felipe Saraiva, Júnior Santos e Orinho. Técnico: Doriva

Destaques:

Felipe Saraiva, atacante e Renan Fonseca, Zagueiro são os pilares de sustentação deste reformulado elenco Campineiro.

Paysandu Sport Club:

O ano de 2017 não começou nada positivo para o Paysandu, que inicia a Série B abalado com a perda do título do Campeonato Paraense para o maior rival, além da eliminação ainda na primeira fase da Copa do Brasil. O clube, que não passou grandes sustos na competição do ano passado, chega com a missão de apagar o início de temporada irregular. A equipe comandada pelo técnico Dado Cavalcanti, que está no cargo desde do ano passado e tenta reforços estratégicos para quem sabe conseguir algo além de se manter na divisão.

Briga apenas para se manter, com remotas chances de rebaixamento.

Time Base:

Marcão Milanezi; Matheus Silva, Perema e Mateus Miler; Luís Cáceres, Danilo Pires e Mike; Moisés, Cassiano e Walter. Técnico Dado Cavalcanti

Destaques:

O gordinho atacante Walter (que ainda não definiu seu futuro), e os conhecidos do futebol Goiano Cassiano, o Cassigol e o Profeta Moisés são os destaques do Papão da Curuzu.

 

Tales Clemente
Tales Clemente
Debatedor de idéias com sensatez e descontração, corneteiro ferrenho da direção Esmeraldina, profissional da construção civil, casado, pai de duas filhas e apaixonado pelo GOIÁS de 1986.

5 Comentários

  1. JCS disse:

    Matéria boa, vai mostrar quanto o verde e incompetente

  2. Roberto Wagner disse:

    Pelo que estou vendo nesta matéria sobre os times da séria B, nada de assustador. Times fracos, sem destaques até agora.
    Se o Goiás cumprir com a promessa de trazer alguns jogadores pontuais, vai dar para subir tranquilamente.

  3. Márcio Rosa disse:

    Valeu Tales, ótima cobertura. Mas reafirmo, só times ruins demais, não é possível que o Goiás não consiga o acesso. Nem imagino o desastre de ficar fora da série A em 2019 e recebendo a merreca de 6 milhões por ano da Globo, pois não paga nem os funcionários da manutenção.

  4. Marinho Ney disse:

    Gostei muito da matéria, deixa a gente conhecer um pouco das equipes que vão disputar a serie B. Muito valiosa mesmo.

  5. Carlos Silva disse:

    Matéria bastante informativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *