É hora de solução caseira!

Arena Ovel
Unifan 1230×130
aguia
golden-bowl
kart-passeio

Com a saída de Gilson Kleina, o Goiás convocou o treinador do SUB-20, Sílvio Criciúma, para comandar o time profissional diante do CRAC, em partida válida pela 11ª rodada do Campeonato Goiano, nesta quarta-feira, 22, às 21h45, na Serrinha (estádio Hailé Pinheiro).

Várias mídias jornalísticas já fizeram até enquete sobre um possível novo treinador, figurando nomes como Marcelo Oliveira, Ricardo Gomes, Cristóvão, Micale, Ney Franco, dentre outros. O primeiro despertou muito interesse dos que participam das discussões. Aliás, em seu currículo recente existem passagens por Cruzeiro, Palmeiras e Atlético/MG, precedidas por um proveitoso período em que comandou o Coritiba, levando os paranaenses a duas finais seguidas de Copa do Brasil.

O mais curioso é que a imprensa não quis sequer apostar em nomes caseiros, talvez por não acreditar nessa possibilidade, sugerindo nomes mais badalados no mercado.

Contudo, o nome do treinador do SUB-20 do Goiás, embora não empolgue mídia e torcida, surge como uma boa opção para o esmeraldino, sobretudo por dois motivos: 1º) ele já tem experiência em time profissional (Criciúma, Atlético Ibirama, Trindade, Aparecidense e Anapolina); 2º) é ex-jogador esmeraldino (entre 1996-2001) e atual funcionário do clube.

Defendo essa possibilidade pelo fato de que é preciso aceitar e reconhecer o atual lugar do Goiás na realidade atual do futebol. Estamos literalmente perdidos e sem garantias de que poderemos voltar a brigar na elite a curto e médio prazo. Não há, pelo menos de forma transparente, um projeto definido, ou metas traçadas, salvo o “discurso” de que o time tem que “subir” esse ano para a Série A.

Outro problema, que na verdade é mais um incômodo na vida dos profissionais, é o perfil da torcida esmeraldina, tida por chata, exigente e pouco participativa nas questões políticas que envolvem o clube.

Por isso, pra que apostar nos treinadores que são ex-jogadores de outros clubes nacionais e discriminar ou rejeitar os nossos ex-jogadores?

Todos os nomes citados são de ex-jogadores, muitos dos quais ainda não conquistaram um título de expressão como treinador. Estão sem clube justamente porque não tiveram um bom desempenhos nas suas últimas equipes. Mas eles, em tese, tem o que Sílvio Criciúma não tem, que é o nome badalado no mercado, muito embora, repito, não conquistaram nada relavante no futebol.

Vejam o exemplo do nosso ex-treinador Gilson Kleina. Estava empregado e mesmo assim deixou o Goiás para assumir a Ponte Preta/SP. Quando chega a vez do Esmeraldino, várias são os argumentos para justificar ou não uma contratação, inclusive o financeiro. Por isso, vamos atrás de qual perfil de treinador?

Se for preciso um “general” para moralizar a equipe ou buscar comprometimento de grupo, discurso que eu reputo altamente imoral, pois empregado que tem bom salário e não está comprometido com a empresa é bandido e deve ser dispensado, é preciso rever nossos valores. Jogador mala é problema de Diretoria e não de treinador. Existe treinador ruim, mas existe também grupo (elenco) péssimo, mesmo formado por bons jogadores. Há muita enganação, polêmica, místicas e outras divagações no meio futebolístico, mas tudo isso é encenação e discurso barato.

Temos hoje de “goiano” no nosso mercado, além de Sílvio Criciúma, apenas Zé Teodoro (Aparecidense) e Everton Goiano (Iporá), sendo que os dois últimos, além de serem goianos do “pé rachado”, já colecionam títulos como treinadores.

everton silvio ze

Precisamos de identidade, objetividade e de um treinador que não nos deixe na “chapada” no meio da temporada! Contratar treinador que já chega pensando em voltar pra clubes do eixo sudeste-sul é dar tiro no pé e jogar dinheiro fora. Por isso, é hora de ter calma na definição e não ceder às pressões de empresários.

ETERNAMENTE SEREI GOIÁS!

Fritz Oliveira
Fritz Oliveira
Seu colega Fritz Roberto de Oliveira, 37 anos, advogado e servidor público, natural de Goiás-GO, torcedor esmeraldino desde 1989. Torcedor do time que leva nome da minha Cidade e de meu Estado. Frequentador assíduo do Serra Dourada desde 1997. Sensato, Fritz traz ideias polêmicas sobre o clube, mas de fácil entendimento e convencimento.

13 Comentários

  1. Marcos disse:

    Não concordo, pelo fato de não terem perfil pra lidar com as panelas que os elencos que o Goiás vem montando realizam !

  2. Pedro Junior disse:

    Não concordo nenhum pouco, que loucura é essa, o Verdão é grande…precisa de treinador do seu tamanho e da sua historia, queremos treinador de primeira linha!!!

  3. Elias disse:

    Goias é isso, nos torcedores sonhando com um Ricardo Oliveira ou Ricardo Gomes e acordamos com ex. vila, ex atletico etc…
    Não esperem mais que isso, Rassi já havia se superado com Enderson e Kleina.

  4. didi disse:

    SÍLVIO CRICIÚMA NÃO DÁ CONTA NÃO GENTE. ZÉ TEODORO É MAIS RODADO MAS TAMBÉM É FRAQUINHO, NÃO AGUENTA O ROJÃO. TRAZ DE VOLTA O NELSINHO BATISTA PRESIDENTE BUNDÃO!

  5. Brayan disse:

    Não concordo mesmo, Goiás precisa de um técnico à sua altura e de suas ambições no ano.

  6. PABLO disse:

    CONCORDO EM GENERO NUMERO E GRAU… TRAZER TREINADOR DE PONTA PARA ACONTECER O MESMO QUE ACONTECEU COM O KLEINA???
    O SILVIO NA MINHA OPINIÃO E A MELHOR OPÇÃO NO MOMENTO.

  7. Felipe disse:

    Silvio não dá conta não, nem se destacou nas equipes que passou.
    Zé Teodoro não pára quieto em time nenhum, na Aparecidense é bom lembrar que tem melhores condições dentre as equipes do interior. Não me lembro de nenhum grande trabalho que ele tenha feito.
    Ricardo Gomes nunca pode ser considerado bom treinador!

  8. Fernando disse:

    Tem que contratar um tecnico de ponta, um general que motive esses jogadores e busque resultado, o Goiás está em um momento dificil, tem que ter decissões acertadas e determinates, se não eles não consegiuir por o Goias na serie A

  9. Murilo Alves disse:

    Vai para o inferno com esse comentário. Se o Goiás não trazer bom treinador,e fazer boas contratações temos que ir lá e derrubar tudo. Vamos tirar essa desgraça de presidente no tapa. Esse vagabundo acabou com nosso Goiás. Éramos todos como um dos grandes,hoje viramos uma merda. E o pior que não fazemos nada vem um merda desse aí com um comentário fraco. E ainda fala que nossa torcida é chata e não participa dá política do clube. Então vos mudar essa história. Fora presidente desgraçado .

  10. Eliseu disse:

    Não tem condição manter o Juan somente para cobrar falta andando em campo e o sena sacrificado de volante e nosso melhor volante na lateral.
    Muda isso Criciúma!

    • Murilo Alves disse:

      Pelo amor de Deus. O Juan tem que jogar na lateral,voltar o bambu no meio junto com o bolt,dar mais uma chance na lateral direita para o Hélder,tirar o Carlos Eduardo que é o pior e jogar Aylon. O time tem que ser com Marcelo Rangel , Hélder, Everton Sena,Fábio Sanches e Juan, bolt , bambu, Thiago e Jean, Aylon e esse otacildo que tbm é fraco. Time fraco mais é o que tem. Se ele não colocar o Juan na lateral tira o Patrick e tbm Sá mais uma chance para o Paulinho e deixa o Juan no lugar do Jean. Precisamos de mais 7 reforços para a série B no mínimo.

  11. Ontem ficou muito claro que dá pra arrumar o time. O problema é que até o Kleina vinha tropeçando com esse elenco. Ou seja, treinador bom é aquele que da resultado.

  12. bruno lima disse:

    Não adianta, as dificuldades do Goiás surgiram justamente quando começou a contratar treinadores sem nenhuma expressão. Até 2006, tinhamons treinadores de primeira e segunda linha do futebol brasileiro, ultimamente o Goiás só contrata de terceira linha pra baixo. O clube não pode ser maior que o treinador. Clube grande precisa de treinador de respeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *