Barbieri diz que o seu trabalho não pode ser analisado em uma partida apenas

Foto: Divulgação/GEC

Em coletiva de imprensa, o técnico Maurício Barbieri abriu o jogo e falou sobre o seu trabalho e o seu futuro no comando técnico do Goiás. Para o treinador esmeraldino, a situação não se pode ser avaliada e analisada em uma só partida.

“Se a questão avaliada é o resultado, é uma maneira de pensar. Agora se é o trabalhar, tem de ser analisa de uma forma mais profunda. O meu desejo é ser campeão. Foram 12 equipes que iniciaram a competição. Eu não posso dizer que uma campeã e as outras 11 que não valem nada. Temos de avaliar as coisas com critério e com justiça. Estamos fazendo um bom trabalho. O campeonato não acabou ainda. Não me preocupa a segunda-feira. O que me preocupa é organizar a melhor equipe para conseguir o resultado que a gente precisa”, concluiu.

Para ficar com o título do Goianão, o Goiás precisa vencer por quatro gols de diferença. Já a outra possibilidade é ganhar por três gols de diferença e ganhar também nas penalidades para ficar com a taça do Estadual.

De acordo com a programação, o Goiás entra em campo neste domingo novamente contra o Atlético-GO, válido pelo jogo de volta na final do Campeonato Goiano. Para isso, o técnico Maurício Barbieri espera contar com força máxima do seu elenco.

22 Comments

  1. Avatar VILMAR CORDEIRO disse:

    O Técnico Barbieri é um grande técnico e demostrou isso dirigindo o Flamengo, e no próprio Goiás ele tem que continuar e o Goiás fazer um trabalho pra longo prazo.
    o Goiás contratou muitos Jogadores e ninguém corresponderam, o Goias no primeiro jogo estava um time congelado em campo.
    o Time só tem o Léo Sena que sabe jogar bola, o resto são jogadores de segunda divisão.

  2. Pede pra sair Barbiere . Apesar do elenco ser fraquinho você não e treinador pro Goiás . Acorda diretoria incompetente.

  3. Avatar Leone bento disse:

    Todo ano a mesma coisa e vai ser sempre assim os mesmo dirigentes,os mesmo modo de atuar e nos torcedores ficamos reclamando e nada muda o goias e isso ai nos últimos anos não revela mais jogadores antigamente se tinha oito jogadores de base hoje só tem dois ,traz eses jogadores que são reservas ou encostados em outros clube que não tem compromisso com clube ai você numa decisão jogadores andando em Campo,porque jogadores de base não tem como fazer esquema então a série vem aí e nos vamos lutar com esses jogadores pra não cair mais nada esses caras não tem comprometimento .

  4. Avatar Milene Endersen disse:

    O Barbieri insiste no Brener e Junior brandão, dois trombadores, o uruguaio Leandro Barcia e a melhor opção, como diz o Cesar Petri, não podemos prever se o Barcia vai acabar com o jogo e fazer os gols que estamos precisando, mas e uma nova tentativa, pois os escalados atualmente não estão dando conta do recado, uma questão de inteligência de quem escala. Lógico que o título não vai e não pode mascarar os desmandos e falta de competência de quem dirige o nosso querido Verdão.

  5. Avatar Luciano disse:

    Turma, não concordo o que falam sobre Ney Franco.
    Ele deixou claro que tinha compromissos profissionais nos EUA em janeiro e parte de fevereiro.
    Recusou o Goiás. Falou que ficou sem jeito com o parte do elenco de 18, que queriam renovar.
    E tb recusou o FLUMINENSE.
    Pós fevereiro, ele estava aberto a qualquer time. Chape não tinha técnico. Foi lá e pegou.

  6. Avatar Márcio Rosa disse:

    Embora eu esteja com um nó na garganta em relação ao jogo de domingo passado, Já comprei meu ingresso, o verdão é meu único time, se jogar como homens conseguiremos levar para os pênaltis, se jogar como moleques como no primeiro jogo da decisão, levaremos outra taca. Sabemos que essa diretoria do Goiás, de A a Z, é corporativista, onde o velho HP conduz a ferro e fogo, atropela como um trator todos que pensam diferente dele, sabemos também que essa família Pinheiro não vai deixar o Goiás tão cedo e nós torcedores verdadeiros, não deixaremos de torcer para nosso amado time. Já assisti derrotas absurdas e vitórias espetaculares do nosso grandioso Goiás , espero que domingo seja o dia da esmeralda mostrar o seu brilho, que seja um dia de glória. Vamos dar uma trégua e apoiar nosso time! torcida esmeraldina, vamos lotar o estádio olímpico.

    • Avatar Hélio disse:

      Marcii, eu também só torço pelo Goiás mas como você disse já estou acostumando com série B, igual esses dirigentes esmeraldinos, Sérgio Rassi parecia menina em doceria não sabia em que gastar o dinheiro do verdão, Hélio dos Anjos ganhou indicando e afundaram nosso time nos últimos 4 anos os únicos profissionais que passaram pelo Goiás foi Vagner Lopes e Ney Franco, só que Vagner Lopes não toma cerveja tem que sair e contratar um pé de cana aí não quis contratar profissionais e trouxe quantidade e nada de qualidade, o sr Barbieri não é ainda um técnico e indica esses come e dorme até dentro de campo

    • Avatar Milton Batista dos Santos disse:

      Márcio, sou torcedor do Goiás desde menino e já estou co 57.
      Esperar uma vitória do Goiás com o placar de 3 a 0 ou mais, é sonho praticamente impossível.
      O técnico do Goiás é mais fraco, o time do Goiás que está jogando é mais fraco e pra piorar mais, FALTA VONTADE DE GANHAR À MAIORIA DOS JOGADORES DO TIME ESCALADO PRA JOGAR !!!
      BARBIERI É TÉCNICO PRA LEVAR O GOIÁS DE VOLTA A SÉRIE B !
      ESTOU FALANDO ISSO ANTES DO BRASILEIRÃO COMEÇAR !!!

  7. Avatar Caio disse:

    Deixem de serem “resultadistas”.

    Embora as últimas apresentações tenham deixado a desejar, o Goiás estava praticando um bom futebol, de toque de bola, sem chutões,com marcação alta.

    Com orçamento que temos, tem que deixar o professor trabalhar, investir na base, fugir desses medalhões que só querem altos salários, pra quem sabe, com uma filosofia definida conseguir ser campeão nos próximos anos. Demitir o professor é voltar a estaca zero, é regredir a uma semana do Campeonato Brasileiro.

    Não dá pra competir com Flamengo e Palmeiras com seus orçamento de 800 millhões por ano do dia pra noite, é trabalho a longo prazo e é nisso que o Goiás tem que focar.

  8. Avatar JOP disse:

    Dois breves comentários:

    Barbieiri, partida decisiva não é uma partida qualquer. Pode confirmar um bom trabalho ou por tudo a perder. Um comandante tem que entender isso, caso contrário não pode comandar.

    Lamentável saber que o Ney Franco aceitou treinar a Chapecoense e não o Goiás. Péssimo sinal de que há algo de muito ruim no comando do clube.
    A podridão dos pinheiros e seus cupinchas gera consequências gravíssimas.

  9. Avatar Mirosmar Cardoso disse:

    Precisamos apenas de um Presidente, de um técnico e de um time competente!!!

  10. Avatar Hélio disse:

    Alguém aí pode me explicar como a chape leva a melhor sobre o Goiás? Primeiro Rossi e agora Ney Franco

    • Avatar Carlos Antônio de Souza disse:

      Hélio, a resposta é muito simples:

      “O Cara certo no lugar certo, ou seja:
      quem manda na Chape tem competência e não é vaidoso como o senhor Hailé é família!”

      Simples não????

    • Avatar Mirosmar Cardoso disse:

      Hélio, a Chapecoense tava sem técnico! O Ney Franco sem clube! Normal eles o contratarem. O Goiás não sabe o que quer, fica dando moral pro Barbieri fazer o que quer, técnicos experientes dando sopa e o Goiás insistindo com um aprendiz…..E agora???? Quem poderia assumir nosso time??? Quem tem experiência em campeonatos brasileiros ??? Quem está livre no mercado??? Quem poderia assumir o Goiás???

  11. Avatar Carlos Antônio de Souza disse:

    Mas o grande culpado por tudo isso é quem não soube escolher o Presidente do GEC!!!

    O culpado por essa baderna toda é quem transformou o Goiás em um cabide de empregos para os seus puxa sacos!!!

    E todos nós sabemos quem é o verdadeiro culpado!!!

    Marcelo Almeida, Bracinho de Jacaré, seu Pupilo e tantos outros que mamam nas TETAS DO GEC.

    Assisti o jogo da Chapecoense contra o Corinthians… Chapecó com apenas 200 mil habitantes, time muito menor que o Goiás… vi Ney Franco comandando o time… fiquei pensando… o que a Chape tem que nós não temos, ou o que nós temos que eles não têm?

    Cheguei a seguinte conclusão:

    “Nosso grande carma é torcermos para um time comandado por uma vaidosa família, cujo líder principal é um velho senhor, já em final de vida, mas dono de um grande império, e que está dedicando seus últimos momentos para agradecer àqueles que o serviram com lealdade e afeto, mesmo que esses não sejam competentes para os cargos que exercem dentro do Goiás.”

  12. Avatar Carlos Henrique disse:

    Contra o Goiânia no 1° turno: 2X1, com auxílio da arbitragem;Contra Novo Horizonte:1X1; atuação pífia;
    Contra Atlético no 2° turno: 1X2; péssima atuação; derrota para o CRB, e a última para o patético , sem explicação.

  13. Avatar Hélio disse:

    Também concordo, que tal as últimas 10 partidas, sem parece peladeiros, o técnico dá as camisas e o resto é com o jogador

  14. Avatar Arsenio disse:

    O Adilson Batista está sem clube.

  15. Avatar Carlos Antônio de Souza disse:

    Me desculpe, mas você deve ter se esquecido da nossa desclassificão prematura na Copa do Brasil…

    A culpa não foi só do Sidão, mas de quem o indicou! E essa pessoa é você.

    E a derrota vexatória para o fraquíssimo Aparecidence???

    E as péssimas contratações indicadas por você???

    E a queda de rendimento do time???

    Isso tudo, se não bastasse a desastrosa primeira partida das finais… poderia até ter perdido, mas apenas de um golzinho de diferença, agora levar de 3???? E não levou de mais porque o Patético recuou!!!

    Não foi somente por uma partida!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!