Esmeraldino.com

O MAIOR PORTAL DE NOTÍCIAS DO GOIÁS ESPORTE CLUBE

Brasileiro Feminino: CBF tenta manter formato do torneio, mas admite possibilidade de sede única

Foto: Divulgação/Site Oficial do Goiás




Faça parte da nossa lista de transmissão e receba todas notícias do Goiás no seu Whastapp. Clique aqui e mande a palavra “VERDÃO” para nosso contato. Não esqueça de salvar nosso contato em sua agenda.Tanto as Séries A1, quanto a A2 do Campeonato Brasileirão Femininino estavam em curso quando todos os campeonato nacionais foram paralisados pela CBF, no último dia 15 de março, por conta da pandemia pela Covid-19. Com os 52 clubes envolvidos, a entidade nacional admite utilizar uma sede única para a realização das competições.

A informação foi divulgado pelo supervisor de futebol feminino da CBF, Romeu de Castro, que explicou os cenários que estão sendo analisados: “Estudamos vários cenários no momento. Não creio que teremos mudanças no formato, mas realizar os jogos em sedes únicas é também uma possibilidade. Neste momento, são estudos e projeções hipotéticas apenas. A intenção principal é mantermos as competições conforme os formatos originais. Temos que aguardar as definições das autoridades competentes e a evolução da situação em cada estado”, destacou.

Para o dirigente, as ações para mudanças preventivas estão sujeitas as localidades devido aos locais que estão com à pandemia mais forte e explicou o ponto de vista da CBF: “As medidas de distanciamento e proteção vão ser equivalentes à situação do vírus e da pandemia em cada estado. A gente trabalha com um cenário que pode ser possível se jogar em algum estado e não ser possível se jogar em outro”, destacou.

Por fim, o dirigente da entidade do futebol nacional confirmou, que o futebol feminino deverá voltar e explicou: “Vamos retornar, em um momento da pandemia, muito próximo de fases decisivas da competição. Um campeonato mais longo, você talvez comece com maiores dificuldades, mas tem a situação de estar caminhando para a normalidade quando o campeonato estiver se afunilando”, concluiu.





Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.