Foto: Divulgação/CR Flamengo

Não tem como negar, pelo menos pra mim, Barbieri foi uma excelente aposta. Entre apostar em um treinador renomadamente fracassado e um estudioso emergente, o Goiás acertou em cheio. Mas esse é só um passo para que ao menos consigamos permanecer na série A em 2019. Precisamos nos mover de forma rápida para conseguir alcançar uma parcela ao menos justa, de jogadores disponíveis pra venda e empréstimos.

Torcedor, você deve ter feito a sua listinha de jogadores que desejaria ver no Verdão na Série A, e alguns mais interessados já pesquisaram até a disponibilidade de muitos desses jogadores. Eu já fiz a minha, e ela foge muito do que tenho visto grande parte da torcida pedir. Quero jogadores inéditos por aqui, que querem a oportunidade para se consolidar ou para recuperar o futebol de qualidade que notoriamente tiveram de maneira sólida um dia. Fujo desesperadamente de jogadores que ano após ano caem ou estão em times que lutam para não cair. Me perdoe os que pedem Rafael Moura por aqui, mas todas essas quedas não podem ser por acaso meu amigos.

O Goiás possui trunfos para ganhar a concorrência por jogadores de clubes médios, como Chapecoense, Fortaleza, CSA, Avaí, Bahia e outros. Apesar dessa década de intensa instabilidade, ainda estamos alocados em uma das melhores cidades do país, onde temos ensino de qualidade, lazer, infraestrutura, e tudo mais para gerar qualidade de vida paras as famílias. Outro fator é a falada estrutura sensacional do clube, que tantos comentaristas e narradores tem prazer em falar. Será que esses clubes medianos tem uma estrutura parecida como a nossa? Além de um dos fatores determinantes para qualquer trabalhador preferir um emprego: PAGAMOS EM DIA! O Goiás hoje conseguiu se estabelecer como clube saneado e sem problemas com pagamento enquanto alguns clubes, como Vasco e Fluminense, sofrem demasiadamente nesse quesito.

Não quero ser injusto com ninguém, e por mais que eu tenha a minha percepção de fora, não consigo analisar o trabalho de ninguém de fato, pois estou de for, mas me parecer faltar uma postura diferente do departamento de futebol, antes de tudo na projeção: Goiás subiu por subir? Onde queremos estar em 2019? Onde queremos estar em 2020? Como atingiremos esses objetivos? Precisamos nos mostrar ambiciosos e ter a capacidade de transformar os trunfos citados acima apenas um combustível a mais para vida.

Mas o que me parece mais deficiente nesse momento, e de antemão já peço desculpas se estiver equivocado, é o poder para negociações. Tudo tem parecido ser muito passivo e esse é um campo que carece de certa agressividade. Ninguém vai respeitar o fato de um jogador estar apalavrado com clubes. Precisamos ser mais incisivos, sagazes, ousados, ou continuaremos a ser um time recheados de jogadores medianos. Acredito que a vivência em São Paulo e Rio de Janeiro do nosso treinador ajudara a nos abrir portas, mas não podemos depender somente disso. Precisamos de um diretor de futebol que deixe esse departamento robusto, que grite: EI CAMISA 10, EU QUERO VOCÊ AQUI COMIGO E VOU TE TRAZER A QUALQUER CUSTO PORQUE AQUI VOCÊ VAI SER FELIZ!

Pra finalizar, queria deixar pra vocês a figura do Alexandre Matos, que nessa década foi determinante para conquista de 4 Campeonatos Brasileiros e de um legado gigantesco para o futebol brasileiro. Direção de Futebol é determinante sim!

lucas
lucas
Autônomo , pai e esposo apaixonado pelo Goiás.

2 Comments

  1. Avatar Mirosmar Cardoso disse:

    Dessa forma, no Goiás parece tudo que obedece à uma norma de bizarrice….. Tudo rema contra a maré, ou se deixa levar pro fundo sem nenhuma ação. Nunca vi chegarem 05 contratações de peso de uma vez ao time, como os outros fazem sempre na nossa cara. Tudo é contagiante, se vem um ou dois ou três que jogam bem, atiça todo grupo, aí os resultados são bons. Mas parece que nosso time já está é pronto com os caras do ano passado, QUE SUBIRAM PRA SÉRIE A”.
    Como dizem os jogadores, nosso time tem qualidade……
    Qualidade pra mamar a grana desse inútil bando de maricas sem comando que não sabem cobrar jogadores, isso sim.
    Deixarem Lucão, Geovane, Victor Ramos, Gilberto e João Afonso…..

  2. Avatar Aécio disse:

    Parabéns pelo texto
    Infelizmente nossa gestão vive de passado e de favores pessoais semelhante aos colaboradores de assembléia e ou congresso etc várias pessoas pra servir café e não resolver nada.
    Precisamos ser audaciosos em nossa contratações ou continuaremos perdendo oportunidades de continuarmos crescendo no cenário futebolístico
    Sou esmeraldino desde 1979 já passei pela paixão e sou sensato devemos ser profissionais e hoje o Adilson no Atlético da show em nossos diretores basta olhar as ultimas campanhas e a reforma do estádio que fizeram com gasto infinitamente menor que meu GEC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!