Maurício Barbieri fala pela primeira vez após assumir o comando técnico do Goiás

Foto: Reprodução/TV Goiás

Em entrevista para a TV Goiás, o técnico Maurício Barbieri abriu o jogo e falou sobre vários assuntos após assumir o comando esmeraldino. Durante a entrevista, o treinador falou sobre a sua experiência que fez no Porto com o Mourinho.

“Fiz um estágio no Futebol Clube do Porto, foi um intercâmbio que tinha entre a Universidade de São Paulo e a Universidade do Porto – eu lutei por essa bolsa e consegui. Fiz um estágio lá, mas sempre digo para as pessoas que tive pouco contato com o Mourinho que era da equipe profissional e eu acompanhava mais o trabalho de base Foi um período de muito aprendizado para conhecer coisas novas, uma nova cultura e trouxe um pouco disso para implementar no meu trabalho, claro adaptando a realidade do nosso futebol”, diz.

Questionado sobre o conhecimento de mercado, Barbieri falou sobre o assunto: “O Goiás está entrando agora em um ciclo de Série A, depois de passar pela Série B. São campeonatos diferentes e acho que tenho um conhecimento dos grandes centros e posso ajudar neste sentido, porém o maior peso é a camisa do Goiás que é muito grande. Sempre revelou grandes jogadores e fez grandes trabalhos. Tudo isso vai fazer que consigamos atrair nomes interessantes para participar dessa campanha”, completou.

Por fim, o novo comandante do Verdão revelou como recebeu o convite para assumir o Goiás: “Foi tudo muito rápido, tive contato com o presidente (Marcelo Almeida) e ele me perguntou se tinha interesse. Conversamos algumas vezes por telefone e vim a Goiânia e em poucos minutos cheguei a um acordo. O Goiás é um time enorme dentro do Brasil, com uma tradição muito grande, uma camisa muito pesada e esse convite foi quase uma convocação”, concluiu.

8 Comments

  1. Avatar Carlos Souza disse:

    Diretor do GEC sujo de tatuagens, isso é nojento.

  2. Avatar Kassio Ricardo disse:

    Ô amadorismo lascado que ronda a serrinha!! Traz uma aposta pra ser técnico do time, dá umas férias extras pro cara, daí depois quando todo jogador de qualidade tiver assinado com outro clube vem aquela conversa: “Não tem jogador no mercado, jogador quer muito dinheiro pra jogar no Goiás, ninguém quer vir pra Goiânia”. No final das contas vamos ter um time de apostas e refugos pra disputar a série A, como gosta essa cambada, desde que o Raimundão saiu é daí pra pior!!

  3. Avatar Marco Camargo disse:

    Sobre montar um time bom, como todos nós estamos esperando…..
    Já vi nomes de todos os tipos em possíveis listas…..até do Ricardo Goulart.
    O Goulart seria uma boa para qualquer time no Brasil….mas nem o Flamengo deu conta dos valores pedidos. Imaginem o Goiás. A verdade é que não temos dinheiro para contratar nenhuma figura que leve a torcida ao Aeroporto para recebê-lo. Pelo que tudo indica, o montado em apostas. Resta torcer para as partes envolvidas deem mais sorte que as contratações de 2018.

    Do time que jogou a Série B, não vejo nenhum em condições de ser titular em uma Série A (talvez apenas o Goleiro Rangel, que ainda sim deixou uma má impressão este ano, antes da contusão). E para compor o elenco talvez apenas Giovane, Lucão, Gilberto e o Michael, se parar de querer dominar a bola que nem o Neymar e voltar a jogar bola de verdade, pois nos últimos 8 jogos da Série B, não fez nada…andou em campo e dava uma de maestro na hora do hino nacional.

    Um início de ano cheio de expectativas… e de muita insegurança por parte da torcida. O pior é que se ganhar este Campeonato Goiano, a diretoria ficará iludida achando que tem um bom time e aí vem o sofrimento que todos conhecemos. Agora vamos enfrentar grandes equipes. Fico pensando um time ruim enfrentar: Palmeiras, Flamengo, Internacional, Grêmio, Cruzeiro, Atlético Mineiro, Fluminense, São Paulo, Corinthians, Santos, Atlético Paranaense, etc, etc, etc…..não dá para brincar….senão, o vexame não vai ser só derrotas e a lanterna….serão massacres que jogarão o nome do time na lama…..

    Acorda diretoria. Dispensem logo esse bando que esteve aqui em 2018 e abram os cofres e montem um time com 23 jogadores apenas, mas jogadores que tenham condições de entrar em campo e honrar esta camisa que revelou e ressuscitou tantos bons jogadores para o Brasil.
    mo
    Sobre o Barbieri…. talvez todos estivessem esperando um nome de peso maior…mas como disse no início, o dinheiro manda muito….e um treinador que chega e impões só, não resolve….se fosse assim o brabão do Hélio tinha dado conta…..

    Barbieri fez um bom trabalho no Flamengo…o problema é que lá, era era apenas um iniciante tentando colocar moral em jogadores rodados com salários e fama astronômica…..fica difícil pegar um carra que ganha quase 1 milhão e colocar no banco…a torcida, diretoria e imprensa…. sempre fazem muito barulho ….

    No Goiás, ele vem com Status de técnico que dirigiu uma grande equipe…..e com condições de implantar sua filosofia…..só não pode querer ser muito amigo dos jogadores….tem que manter a distância recomendada para não atrapalhar o tr abalho….
    É um técnico em busca de afirmação do seu trabalho…estudioso, bom caráter….e inteligente…..o Goiás já apostou em muitos assim….quando Felipão e Cuca passaram por aqui, não eram nada como treinadores……

    Acho válida a aposta…..o que mais preocupa não é o técnico e sim o plantel a ser montado.

  4. Hoje no globo esporte falou que Barbieri vai demorar um pouquinho começar os trabalhos no Goiás. Somente dia 14 por causa de cursos de treinador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!