Enfim voltamos pro nosso lugar! Depois de tantos dias de luta, chegaram os dias de glória, como dizia o poeta Chorão.

Mas o simples fato de estarmos na SÉRIE A, não é a garantia de que os nossos dias de glória realmente chegaram. Esse ano pudemos ver a campanha pífia do Paraná no Brasileirão, que caiu na mesma velocidade que subiu, deixando escancarado o estrago que a falta de planejamento na montagem de um time pode fazer.

E este planejamento se dá inicialmente pela escolha de um técnico. Este que vai analisar as possibilidades de renovação dos atletas que estiveram conosco na divisão de acesso, este que vai poder indicar os seus jogadores de confiança e também estudar o mercado de forma ágil para contratar jogadores de qualidade. Há quem diga que não precisamos de pressa para definir esta questão, mas enquanto “aguardamos melhores opções”, outros clubes se municiam de bons jogadores e treinadores.

Eu não consigo imaginar um bom caminho que se pavimente com treinadores que tem um certo renome nacional, mas que trazem consigo uma grande bagagem de fracasso e de intromissão em setores que não convém. Cito como exemplo desse tipo dois nomes: Marcelo Oliveira e Wagner Mancini. Ambos os treinadores, ano após ano, vivem de briga contra o rebaixamento, mesmo tendo vasta experiência e sendo “consagrados”. Precisamos olhar para outra direção.

Históricamente o Goiás traz em sua trajetória bons momentos vividos com técnicos que iniciavam a sua carreira. Exemplo mais recente é Ederson Moreira, que mesmo sob contestação conduziu o time ao título da série B e quase nos levou a libertadores. Outro bom exemplo é do tecnico Cuca em 2003, que fez uma das campanhas de recuperação mais históricas do clube, se assemelhando a de Ney Franco nesse ano. Vejo alguns nomes que emergem com potencial semelhante, como Jair Ventura, Zé Ricardo e Thiago Larghi. Estes que apesar de ter nas mãos elencos deficientes, conseguiram, se não demonstrando bons resultados, mostrando uma maneira evoluída e positiva de fazer futebol. Pessoalmente, prefiro esse perfil!

O ano de 2019 vem com muitas mudanças no futebol brasileiro. Provavelmente teremos nas mãos a maior receita da história para montar um elenco competitivo, e encontraremos a frente clubes sofrendo com a desorganização. Acertar na escolha do treinador é fundamental para começar com o pé direito esse ano que esta chegando. Ter um bom técnico, que conhece e tem nas mãos o elenco, é caminhar a passos largos para o sucesso.

E você, o que quer pro verdão?

lucas
lucas
Autônomo , pai e esposo apaixonado pelo Goiás.

13 Comentários

  1. Gilberto Barros disse:

    Pois é o novo técnico é um juvenil. Kkkkkkkkkk diretoria de incompetentes!!!! Barbieri que Deus te abençoa, você vai precisar e muito.

    • JOP disse:

      Pelo trabalho que fez no Flamengo (onde a pressão da torcida é enorme) o Barbieri mostrou bastante competência.
      Espero que ele tenha personalidade forte pra enfrentar as interferências do HP e sua turma.
      Oremos ????????

  2. JOP disse:

    Vários bons nomes foram comentados aqui. Há boas opções disponíveis, assim como há muitas que não resolvem nada.

    No entanto, pra mim há uma questão central: ou vem um técnico (e comissão técnica) com autoridade pra barrar as deploráveis interferências de “HP e seus companheiros”, ou teremos mais um período de sofrimento.

    É preciso ter autoridade pra trabalhar sem dar ouvido aos esquemas escusos que rondam o tempo todo.

    PS: lamento que o clube não tenha oferecido um projeto que motivasse a permanência f o Ney Franco. Paciência, agora é pensar em outro nome e definir logo

  3. Carlos Antônio de Souza disse:

    Contratem o ROBSON GOMES!!!

  4. Torcedor Pilhado disse:

    Essa diretoria é fraca! Os cara não consegue escolher um treinador e um preparador físico. Contratar então… Aff! Putz!

  5. Edimar monteiro disse:

    Nei é passado e nem acho tudo isso. Contratem o Ze Ricardo, Fernando Diniz, Valentim, esses querem mostrar serviço e são inovadores no futebol.

  6. Diretoria do goias sempre foi lenta e péssima pra contratar. Já que nao tem coragem de trazer o Vagner Mancine, traz o professor Heliao. Depois gasta ums 50 milhões pra não cair .. Heliao tá lá em Jarnauba MG tomando um bom vinho.

  7. Ediverde disse:

    Li a matéria pela prancheta, achei que iam anunciar Joel Santana já tava chorando aqui. Kkkkkkk

  8. Kassio Ricardo disse:

    Carlos técnico não consegue fazer milagre não, fazer esses pernas de pau jogar bola é difícil hein, ainda bem que o Ney aceitou o cargo, ou muito provavelmente seria outro ano na série B!

  9. Ronaldo disse:

    Trás o Zé Ricardo, penso que é um técnico que pode fazer a diferença.

  10. Carlos Antônio de Souza disse:

    Ótima matéria!!! Parabéns Lucas!!! Concordo plenamente contigo!!!

    É agonizante ver a demora dos “mandantes” esmeraldinos na escolha do comando técnico do Verdão. . .

    E isso preocupa muito todos que amam essa agremiação., pois se dormirem no ponto irão perder o bonde da história.

    Todos sabemos que bons profissionais não ficam a deriva, e são logo escolhidos e isso nos preocupa muito, pois sabemos também que a atual diretoria esmeraldina é fraca e lenta.

    Só os inocentes úteis e os oportunistas de plantão são capazes de aplaudir esse pessoal que comanda o Maior do Centro Oeste há mais de três anos.

    O robozinho teleguiado pelo “bracinho de jacaré” não tem a mínima condição de ser diretor de futebol do Goiás. No entanto a atual diretoria, mesmo depois de tantas cagadas dessa desastrosa dupla (Harley e Túlio Lustosa) ainda os mantêm no comando do futebol do clube. . .

    É de dar medo!!!

    Como dizem meus contemporâneos: “É de dar “cagassos plenos”!!!

  11. Carlos disse:

    Não vejo o ney com esse “bom momento” não, sei q ele pegou um time na zona e deixou em quarto colocado, tem seus méritos, mais com um futebol horrível, sem esquema nenhum, em uns 6 meses so jogou enfiando a bola no michael, os últimos jogos vimos q os rivais aprenderam jogar com o goias e viram q marcando o michael o time nao tinha outro esquema, e ele nao conseguiu fazer nada, acho q o Goiás foi mandado pra seria A pela ruindade dos outros times, e sinceramente acho q se tivesse mais umas 5 rodadas nao subiriamos, pq o time era ruim demais, tecnicamente e sem esquema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *