Para Auxiliar Técnico, Goiás realizou seu melhor jogo de 2018

Foto: Fernando Vasconcelos/ GloboEsporte.com

Em entrevista coletiva, o auxiliar técnico Guilherme dos Anjos comandou o time à beira do estádio Serra Dourada por conta da suspensão de Hélio e comentou sobre o duelo do Verdão diante do Coritiba. Para o auxiliar, o clube esmeraldino fez seu melhor jogo de 2018.

Dentre do processo de evolução do trabalho, com certeza foi a melhor partida que a gente teve no ano. Um volume ofensivo muito grande, a pressão no ataque quando perdíamos a bola. Isso nos desgastou, mas fizemos muito bem. Acima de tudo, isso não foi novidade. Temos convicção no trabalho e na nossa evolução. Cabe a nós nos desenvolver“, diz.

Para Guilherme, o esquema de partida proposto pelo Verdão está surtindo efeito e que em breve serão convertidas em gol e mandou o seu recado: “A avaliação é extremamente positiva, acima de tudo. Estamos tendo algo que hoje em dia é complicado, que é criar. Várias equipes têm dificuldade para criar situações ofensivas. Fala-se muito de futebol defensivo, mas nós estamos criando. As situações de gol perdidas podem ser algo positivo. O gol é o mais difícil, leva tempo, mas estamos criando“, completou.

felipelemos
felipelemos
Jornalista formado, Social Media e Radialista, tenho 28 anos e estou no Portal Esmeraldino.com desde 2013 cobrindo o Goiás. Com passagens pelos sites: CalcioNews24.com(Itália), Torcedores.com. Contato: [email protected]

3 Comentários

  1. Márcio Rosa disse:

    Ano passado tínhamos paneleiros mortos em campo e esse ano um time com vida. Que continue assim.

  2. Rogério Bueno disse:

    O time ainda precisa evoluir muito mas a vontade de vencer e a disposição em campo já são muito diferentes do que vimos no ano passado. Um alento.

  3. Adel disse:

    É difícil fazer uma comparação entre os vários elencos dos últimos anos. Como o Goiás não tem jogado nada desde 2013 ou 2014, qualquer melhora a gente acha o máximo, mas vê seu time jogando assim em cima do outro é muito bom, principalmente que há muito tempo a gente não vê isso no futebol… Eu me perguntava: Aonde está aquela pressão dos primeiros 15 min que eram comum no futebol? Espero que a isso se junte eficiência e o Goiás também consiga resultados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *