Serra Dourada ou Olímpico? Presidente responde onde o Goiás pode jogar no Brasileirão

Foto: Divulgação

Em entrevista para o programa Debate Esportivos, da Rádio Sagres 730, o presidente Marcelo Almeida respondeu onde o Goiás pode mandar seus jogos no Brasileirão. Enquanto, o estádio da Serrinha estiver em reformas.

“Daqui a pouco nós não vamos ter estádio pra jogar. Na Serrinha não tem jeito. Será que vamos ter que ir pro Olímpico?”, disse o dirigente esmeraldino, preocupado com a situação do Serra Dourada.

Para o mandatário esmeraldino, existe um descaso ao longo das últimas décadas com relação ao Serra: “Vem existindo um descaso ao longo das últimas décadas e agora a coisa está pra explodir. Estamos diante de um mega problema e por mais otimista que a gente seja, não acredito que alguma coisa possa ser feita no Serra dourada pelos próximos 60 dias. O tempo está indo embora e daqui a pouco estaremos a uma semana do início do Brasileiro e o que vamos fazer? Faço algumas perguntas: temos alvarás? Não sei. A qualidade, por exemplo, dos vestiários, cabines de rádio e banco de reservas? São detalhes básicos, mas que não podemos praticar o futebol se eles não forem cumpridos. Realmente estou muito temeroso e ficando descrente”, acrescentou Marcelo Almeida.

Por enquanto, o Goiás ainda não decidiu onde pode mandar suas partidas no Brasileirão se será no Olímpico ou no Serra(caso passe por reformas). De acordo com a programação, o estádio da Serrinha passará por reformas após o término do Campeonato Goiano.

3 Comments

  1. Avatar davih lacerda disse:

    prefiro o olimpico para jogos de medio e pequeno porte e o serra para jogos de grande porte, pq pensa goias x corinthians, goias x sao paulo, goias x flamengo no olimpico n da

  2. Avatar PEDRO HENRIQUE FERREIRA DA SILVA disse:

    Sou mais o Olimpico.

  3. Avatar João (Canarana-MT) disse:

    Enquanto isso Arena Pantanal, Mané Garrincha Arena Manaus entre outros viraram curralões de luxo pós copa. Quem tem visão…. veria isso a 8 anos atraz. Lula e cia. Fazendo lixo com dinheiro publico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!