Esmeraldino.com

O MAIOR PORTAL DE NOTÍCIAS DO GOIÁS ESPORTE CLUBE

Após confusão com jogador do Goiás, atleta do Botafogo dispara: “Um vacilão”

Foto: Reprodução/GE

Goiás Esporte Clube e Botafogo se enfrentaram recentemente, no dia 28 de setembro, no Estádio Hailé Pinheiro, em partida válida pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A. O jogo terminou com vitória da equipe visitante pelo placar de 1 a 0, mas um lance inusitado roubou a cena durante o segundo tempo do jogo. Um drone, no qual seu dono não foi identificado, sobrevoou o campo de jogo, fazendo com que o arbitro interrompesse a partida por alguns instantes.

Durante a paralisação, o lateral-esquerdo Marçal, do Botafogo, tentou jogar uma bola no drone, com intuito de derrubar o mesmo. Porém, a ação do jogador não foi bem vista pelos jogadores esmeraldino, que tiraram satisfação com Marçal, ocasionando uma breve discussão, na qual o jogador alvinegro terminou advertido com o cartão amarelo.

Marçal condena atitude de jogador do Goiás

Goiás
Marçal, lateral do Botafogo – Foto: Arquivo Pessoal

Em entrevista concedida ao podcast Na Bancada, Marçal revelou por que tentou derrubar o drone, admitiu que foi uma “infantilidade” e criticou o lateral Danilo Barcelos, que foi o jogador que tentou tirar satisfações com o mesmo.

No jogo contra o Goiás, me aparece a por** do drone. A gente estava ali num bom momento, pressionando os caras. A comunicação do estádio falou: ‘Proibido o drone. Por favor, retirar o drone. O drone não é de transmissão e não é permitido durante a partida’. Falou uma vez, falou duas vezes. O jogo parou ali, e o drone desceu, ficou bem pertinho. Falei: ‘Quer saber, não é da transmissão, não é do Botafogo. Não sei se é do Goiás, mas estão dizendo que não é permitido. Logo, se eu derrubar, está tranquilo’. Foi o meu pensamento rápido. Joguei a bola, raspou na hélice e não derrubou – contou Marçal.

Se era para tomar o cartão amarelo, que ferrasse o drone, pelo menos. Era um drone não permitido, não era da transmissão. O pessoal, depois, até chegou e falou que era do Goiás, outros disseram que eram de torcedores que estavam fora do estádio. Resumindo, foi uma infantilidade da minha parte, obviamente. Nunca imaginei que aquilo daria um cartão amarelo. Acho que como isso nunca aconteceu, deu aquela bagunça, jogador do Goiás veio para cima. Um vacilão também. Só queriam fazer confusão mesmo – completou.

Relembre o lance:

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.