Com exceção de Goiás e Coritiba, clubes decidem por cotas igualitárias na Série B

Após a reunião do Conselho Técnico dos clubes da Série B do Brasileirão, que definiram a tabela da competição e a não paralisação da competição para a Copa do Mundo, ficou definido também que as cotas da televisão serão iguais a de todos os times da Série B, com exceção de Coritiba e Goiás.

Oktos

Os clubes irão receber algo em torno de R$ 6 milhões, até mesmo os clubes que acabaram de ser rebaixados como o Atlético-GO, Avaí e Ponte Preta. No caso de Coritiba e Goiás, os dois clubes têm contrato com a Rede Globo e por isso, ainda poderão receber a mais.

Vale lembrar que o ano do Goiás é decisivo. Se caso o time esmeraldino consiga o acesso, a receita de cotas da TV subirá em R$ 60 milhões nos cofres do Verdão, mas se caso permanecer mais um ano na Série B, a cota deverá se equivaler a dos demais clubes da segunda divisão.

7 Comentários

  1. Adel disse:

    A lei Pelé prejudicou muitos clubes acostumados a revelar jogadores que passaram a sair de graça para outros clubes e empresários.
    Dizem que para compensar isso, a CBF criou um selo de clube formador para os clubes que investissem nas categorias de base. No passado, foi até dito por dirigentes esmeraldinos que por conta desse título, clubes como o Goiás não seriam rebaixados.
    O Goiás, com trocentos campos de futebol, concentrações luxuosas, hotel 5 estrelas para jogadores de base, etc, poderá ser igualado ou suplantado por um Vila Nova ou Atlético da vida ou até mesmo um Boa Esporte que nem estádio tem, se não subir este ano.
    Então alguém da diretoria poderia vir neste espaço e explicar o que adianta ou adiantou ter o selo de clube formador da CBF?
    Alguém deles poderia explicar qual o plano B para consegue dinheiro e manter aquela estrutura de Faraós? Vender a Serrinha?

  2. FRANCISCO ESMERALDINO DF disse:

    Por essas e outras que eu sempre digo. Esse ano a única coisa que importa é subir pra série A. É essencial. Caso não saiba, o Goiás carimbará de vez o passaporte para se tornar um time pequeno.

  3. Márcio Rosa disse:

    Olha a diferença, se continuar na série B, receberá 6 milhões e caso suba, o cachê sobre pra 60 milhões. A estrutura do Goiás é muito grande, se não subir, vai quebrar geral e se tornar um atlético e vila nova.

  4. luciano disse:

    o esquema tático desse ano pra mim é o melhor que tem, desde que o preparo físico seja acima da média. O segundo e terceiro volantes/meias precisam correr mais. Laterais e atacantes de beirada precisa ter fôlego e velocidade pra ir e vir. Senão o time fica vulnerável, desequilibra, leva muito gol e faz menos.
    Assim, precisaremos com certeza de mais 4 titulares absolutos pra B: 1 zagueiro direito, 1 lateral esquerdo, 1 meia veloz que marca e saiba dar bons passes e 1 atacante de beirada fazedor de gols.
    Senão ano que vem se apequena de vez…

  5. Pedro Baiocchi disse:

    E com esse time que foi montado até agora, não sobe!

  6. ismael vieira disse:

    Infelizmente vamos receber os 6 milhões ano que vem… esse time ai não sobe , e triste o Goiás esta em decadência pura. ate quando ?

  7. elias disse:

    Ou vai ou racha, ultima chace de voltar a serie A.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *